AÇÕES

Artigos, Vereador

DISCURSO DO VEREADOR BRAZ ANTUNES MATTOS NETO NA SESSÃO SOLENE EM COMEMORAÇÃO AO DIA DO ROTARY, EM 11 DE MARÇO DE 2020, NO PLENÁRIO DR. OSWALDO CARVALHO DE ROSIS, DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTOS.

Publicado em 11/03/2020

DISCURSO DO VEREADOR BRAZ ANTUNES MATTOS NETO NA SESSÃO SOLENE EM COMEMORAÇÃO AO DIA DO ROTARY, EM 11 DE MARÇO DE 2020, NO PLENÁRIO DR. OSWALDO CARVALHO DE ROSIS, DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTOS.

 

 

 

         Meus Companheiros Rotarianos, Digníssimas Famílias, Caras Autoridades:

        

 

         Comprometimento e entusiasmo são as principais condições para a realização, de forma digna, de qualquer atividade nesta vida. É o que nos torna responsáveis e gera satisfação verdadeira. E isso torna-se ainda mais relevante quando a nossa orientação íntima é para servir ao próximo. De forma desprendida e altruísta, nós, Rotarianos, estamos há 115 anos, marco da fundação do Rotary Internacional, solidificando a solidariedade sem limites.

 

 

         Realizar esta Sessão Solene em homenagem ao Dia do Rotary, comemoração inserida no Calendário Oficial do Município, tem um significado especial para mim: como Rotariano, membro do Rotary Club de Santos (terceiro Club do Brasil, o primeiro fora das capitais)  desde 1991, sempre atuei incorporando a função de ser um representante das causas Rotárias junto aos Poderes Executivo e Legislativo.

 

         Nunca é demais ressaltar que, enquanto Vereador, sempre fui acima de tudo um Rotariano. E, enquanto me for permitido, continuarei sendo.

 

         Pois é inegável a inserção do Rotary na vida cotidiana da população santista, seja dando exemplos seguidos de comportamento social, seja produzindo e realizando projetos humanitários de alta relevância. Nossa atuação é reconhecidamente marcante. Acima de tudo, com as nossas ações, conseguimos mudar vidas, oferecer outros rumos aos mais necessitados e vulneráveis, aos excluídos, àqueles que não têm acesso aos mais básicos instrumentos de sobrevivência, de defesa contra um sistema que tritura e esmaga as pessoas.

 

         Escolher ser um Rotariano envolve uma filosofia mundial iniciada por Paul Harris. Inclui ter a consciência de que integramos a única organização não governamental que tem assento na Organização das Nações Unidas – a ONU. E que mobilizou o planeta todo para combater a Poliomielite, entre tantas ações definitivas para a sobrevivência da humanidade. Mais ainda, é uma Entidade que aponta caminhos para a Sociedade, que sempre foi pioneira e inovadora.

 

         Somos mais de 1 milhão e 200 mil associados em todo o mundo, em mais de 35 mil Clubes ao redor do Globo. Pessoas de diferentes nacionalidades, culturas diversas, porém unidas com o propósito de promover a paz, combater o analfabetismo e a pobreza, fornecer água limpa e saneamento, prevenir e tratar doenças. Ou seja, pessoas determinadas a lutar por um mundo mais justo.

 

          Aqui em Santos, a partir do incansável trabalho dos nossos onze Rotarys, inserimos na vida da Cidade algumas obras essenciais, como é o caso dos postos de salvamento na praia,  a Casa da Esperança, a Casa da Visão, o plantio de  árvores na Praça da República e que espalhou sementes plantadas por cada um de nós por todos os cantos, todos os campos, todos os setores de atuação. Criamos o primeiro parque infantil de Santos, a creche da Santa Casa, o Banco de Leite Materno, a UTI Neonatal do Hospital Guilherme Álvaro.

 

 

         Realizamos campanhas contra a Pólio, a Tuberculose e em favor dos idosos. Encampamos a luta de combate às Fake News que levaram, entre outros fatores, à recente e perigosa queda das taxas de imunização de crianças e adolescentes em nosso País, com a ameaça real do retorno de doenças erradicadas, como aconteceu com o Sarampo.  Idealizamos promoções que entraram para o cotidiano santista, como o Pratique a Cortesia e o Melhor Companheiro, além do “Construindo Letras”, voltado à alfabetização dos trabalhadores da construção civil.

 

Desenvolvemos entidades de imensa relevância: ASFAR – a Associação de Famílias de Rotarianos de Santos; Rotaract, Interact e o Rotary Kids, que é mais que a nossa garantia de futuro, é a nossa certeza!

 

         Somos também aqueles que lançamos, juntamente com Paulo Viriato Correa da Costa, nosso ícone, nosso exemplo maior, o projeto e o lema ambientalmente pioneiro “Preserve o Planeta Terra”, idealizado por ele durante sua gestão como Presidente do Rotary Internacional, no Ano Rotário 1990-1991, antes mesmo da realização da ECO-92, no Rio de Janeiro. Naquele momento, já falávamos da necessidade urgente de preservarmos a Amazônia e o Meio Ambiente. Uma luta que, mesmo quase 30 anos depois, ainda se apresenta como necessária e urgente. 

 

 

         Senhoras e Senhores.

 

         No último dia 6 de março, completei 29 anos ininterruptos de Rotary Club de Santos. E agradeço muito ao amigo e colega de profissão Marco Antonio Scanavini por ter me levado ao Clube, especialmente no grato momento em que o nosso Companheiro Paulo Viriato estava à frente da Presidência do Rotary Internacional, como o terceiro brasileiro a ocupar o cargo de líder máximo da Instituição. Os outros foram Arruda Pereira, do Rotary Club São Paulo, e Embassay de Mello, do Rotary Club Rio de Janeiro.

 

Um dia fui o mais novinho da turma. Hoje sou o 14º mais antigo do Rotary Club de Santos, dentre 145 associados. E foi por meio do nosso Clube que ganhei amizades profundas com integrantes de todos os Clubes da Baixada Santista e também do Distrito 4420.

 

         Ao decidir entrar para a política, seguindo o caminho aberto por meu pai, Nelson Antunes Mattos, me espelhei em grandes nomes do Movimento Rotário sobre a forma de me comportar e agir. E recebi conselhos sábios dos Rotarianos mais velhos: eles me ensinaram que se apresentava diante de mim a tarefa de levar os preceitos Rotários para o Parlamento, para a vida pública. Durante meus dois mandatos anteriores – e agora também –, pautei sempre minha atuação por um Rotariano na política, e não somente um político que também é Rotariano.

 

Na prática, tive a oportunidade de criar o Dia do Rotariano; a homenagem aos 80 e os 90 anos do Rotary Club de Santos; conceder os títulos de Cidadão Santista ao grande Presidente Henrique Camilo de Lellis e ao meu grande amigo e companheiro de muitas lutas, também Presidente, Lamartine Lélio Busnardo e, mais recentemente, aos Companheiros Dr. Mario Flavio Leme de Paes e Alcantara, com a Medalha Braz Cubas, e Dr. Arlindo Salgueiro, com o Título de Cidadão Emérito.

 

Consegui a criação de uma praça pública com o nome de Paul Harris, oficializada como “Recanto Paul Harris”, ali no Canal 4. E, desde meu retorno à Câmara, em 2017, tenho destinado Verbas Parlamentares para importantes Projetos desenvolvidos por nossos Clubes, como a Casa da Esperança de Santos, um dos mais preciosos Projetos do Rotary Club de Santos.

 

A adequada destinação do excepcional Acervo de Paulo Viriato Correa da Costa, já devidamente instalado no Edifício Rotary, foi outra bandeira que empunhei, marcada por muitas ações em conjunto com diversos Companheiros para que a Prefeitura o abrigasse; assim como dar o seu nome a uma das obras de engenharia da nova entrada da Cidade, tarefa que, espero, chegue a um final feliz.

 

Sei bem que estas legislações e estas homenagens são humildes frente à grandeza do nosso Movimento. Mas são a materialização de um trabalho político baseado na Filosofia Rotária. Acredito que elevar o nome do Rotary e de Rotarianos como Paulo Viriato é lançar luz à sociedade sobre a importância fundamental dos Ideais Rotários.

 

 

         E não poderia mesmo ser diferente, pois recebi e recebo ainda hoje exemplos da maior importância e relevância. É por isso que agradeço com toda ênfase possível aos meus amigos Rotarianos; aos meus companheiros de Clube; a todos os integrantes dos Rotarys de Santos e da Baixada Santista; ao admirável Governador do nosso Distrito, Adriano Valente, que cumpre gestão das mais afirmativas, das mais positivas, das mais competentes, e sua esposa Alice, na pessoa de quem cumprimento e saúdo a todas as Mulheres, que só entraram no Rotary após 70 anos de sua fundação; a todos os integrantes e dirigentes das entidades Rotárias – e aqui incluo, também, o Colégio de Governadores do Distrito 4420. Vocês todos me inspiram e me tornam um político melhor; um rotariano melhor; e uma pessoa melhor.

 

         Tenho a obrigação fundamental de homenagear a todos os companheiros falecidos, pela convivência, pelos ensinamentos, pelos exemplos e pelos conselhos transmitidos.

 

E quero ainda ressaltar a ação louvável dos responsáveis pelos nossos onze Clubes, citando apenas alguns de seus Projetos Humanitários. Através desses Projetos, é demonstrada a importância de cada Rotary no mundo.

 

         Começo saudando o Rotary Club de Santos, presidido por Carolina Fátima Nova Bulhões. Meu Club, criado em 21 de maio de 1927, que trouxe a Santos o cientista Albert Sabin, que abraçou o projeto de preservação da memória de José Bonifácio de Andrada e Silva; e que, entre tantas outras ações, promove o Dia da Saúde, o Roupas da Esperança, o Adote um Idoso e o Projeto Abrigo Mais Feliz, junto às crianças do Educandário Anália Franco. Não poderia deixar de citar também nossa maior obra, fundada em julho de 1957:  a “Associação Casa da Esperança de Santos” – iniciativa do Companheiro Samuel Augusto Leão de Moura, seu primeiro Presidente – hoje em pleno funcionamento sob a competente direção do Companheiro Charles Ferreira Dias, no atendimento a Pessoas com Necessidades Especiais, Físicas, Mentais, Motoras e Intelectuais não só de Santos como de toda a Região.

 

O Rotary Club de Santos Praia, fundado em 12 de fevereiro de 1959, presidido por Fabrício Martins Santana, que desenvolve o Projeto Rumo, de orientação vocacional; a Seção de Recuperação e Fisioterapia da Região da Zona Noroeste; o Sonhando Sobre as Ondas – Escola de Surf para pessoas com deficiência; o Plante Árvore, Ganhe Vida, além do Subsídio Global de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama, uma parceria com o Instituto Neo Mama, com a criação da Unidade de Onco Laserterapia, prestando atendimento gratuito aos pacientes  sobreviventes ou em tratamento do Câncer de toda a Baixada Santista.

 

 

O Rotary Club de Santos Oeste, que me fez uma grata homenagem no ano de 2019. Fundado em 23 de setembro de 1972, é presidido por Graciliano Pinheiro Neto e ampara a Casa da Visão, uma parceria com a Prefeitura de Santos, com a realização de testes de acuidade visual e fornecimento de óculos e armações novos para pessoas carentes – um Projeto com o qual também colaborei com Verba de Emenda Parlamentar. Mantém também o Projeto PROMUVI – Música Transformando Vidas, com o objetivo de propiciar a musicalização de adultos com deficiência visual e a recuperação da autoestima – cuja Orquestra foi declarada de Utilidade Pública Municipal a partir de uma propositura minha, neste mandato como Vereador, e para a qual destinei Verba de Emenda Parlamentar. E uma nova ação que está em fase de finalização é a compra de equipamentos para o Setor de Oftalmologia da Santa Casa de Santos, fruto da viabilização de verba de US$ 125 mil junto ao Rotary Internacional.

 

        

O Rotary Club de Santos Ponta da Praia, fundado em 21 de junho de 1995, presidido com galhardia pela Companheira Leda Maria Machalkoski de Vasconcelos, que promove, desde 1998, em parceria com a Prefeitura de Santos,  o Projeto Salão Escola Autoestima. O objetivo é capacitar jovens e adultos em estado de vulnerabilidade social com os cursos de cabelereiro, manicure, pedicure e barbeiro, para inseri-los no mercado do trabalho e contribuir para que saiam dessa situação.  Outra ação é o Projeto Brinquedoteca, que atende crianças de 4 a 12 anos internadas na Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Santos.

 

         O Rotary Club de Santos Porto, criado em  24 de junho de 1997 e presidido por Caroline Simões Teixeira, responsável por projetos como Educação e Cidadania, que tem o objetivo de retirar crianças das ruas; o Trailer Odontológico; o Salve Uma Vida, que busca a doação de Medula Óssea; e a Associação Esculpir, que cuida de questões sociais nas regiões do Centro e da Vila Nova.  Além desses, Projeto de Subsídio Global da Fundação Rotária permitiu a viabilização do Centro Metropolitano de Recuperação Funcional, instalado dentro da Universidade Santa Cecília (Unisanta), com atendimento inédito para pacientes hemofílicos.

 

 

O Rotary Club de Santos Monte Serrat, criado em   17 de junho de 1998 e presidido por Roberto de Faria, que promove o Projeto  SkateTerapia, visando proporcionar de forma lúdica e desportiva uma nova proposta de terapia para crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual, dificuldades de coordenação motora e atenção – um Projeto que também tenho a honra de ter contribuído com a destinação de Verba de Emenda Parlamentar.  Outra ação importante é a parceria com o GALP – Grupo Amigo do Lar Pobre, que presta atendimento Pedagógico, Acompanhamento Psicológico e Social, Reforço Escolar, entre outros serviços e atividades, a meninos de 6 a 16 anos e suas famílias.

        

O Rotary Club de Santos Zona Noroeste, criado em 19 de maio de 2004 e presidido por Cláudio Lopes Tosta, que desenvolve importante parceria com a Creche da Tia Nilda, na Zona Noroeste, onde são atendidas 60 crianças. Destaque também para a parceria com a Associação Mãos Entrelaçadas, também da Zona Noroeste, no Projeto de capacitação de mulheres visando a promoção social, orientação e preparação para o trabalho doméstico.

 

         O Rotary Club de Santos Boqueirão, que merece de minha parte um carinho especial, por ter sido fundado com a participação de minha esposa, Regina, em 13 de junho de 2007, e é presidido por Marília Alfano Vieira. O Clube – do qual sou Sócio Honorário – mantém, entre outros, o Projeto #AmoTampinhas, ação socioambiental com o engajamento da comunidade e a inclusão dos alunos e familiares  das escolas participantes, para a realização de atividades pedagógicas e inclusivas. Já o Projeto HPV evidencia a necessidade da vacinação para as meninas e os meninos. Outro destaque foi a inauguração de três salas do Núcleo de Educação para a Paz do Programa Justiça Restaurativa, um Projeto de Subsídio Global, que também tenho a honra de ter contribuído com Verba de Emenda Parlamentar. E o mais recente, Posso – Educação de Gênero, será lançado amanhã (12/3) e abordará a evolução da luta pela igualdade de gêneros e suas consequências.

 

O Rotary Club de Santos Vila Belmiro, fundado em 30 de novembro de 2007, presidido por Wagner Sergio Malo, que mantém a Gestão da Creche Cantinho Alegre, com envio de verba de subsídios distritais para a manutenção e conservação da unidade. Já a Caminhada Rotary é um Projeto de imagem pública que visa divulgar a Campanha de Vacinação da Poliomielite e de outras doenças. Outro projeto, o Banco de Cadeira de Rodas visa o empréstimo e doação de cadeiras de rodas para pessoas necessitadas, com mobilidade reduzida não por deficiência, mas por acidente ou outra impossibilidade. E o NRDC – Núcleo Rotário de Desenvolvimento Comunitário abraça projeto realizado na Cruzada das Senhoras Católicas, cujo objetivo é o desenvolvimento social por meio da capacitação para geração de renda e empreendedorismo familiar.  Sem falar no Futebol Solidário, mais uma forma de lutar contra a Pólio.

 

 

O Rotary Club de Santos Gonzaga, fundado em 27 de outubro de 2009 e presidido interinamente – por pouco tempo, pois em breve será efetivado como Presidente – por Cleber Leo Bortolomassi, que desenvolve o projeto Banco Cadeira de Rodas e Similares; o Skate Terapia, em conjunto com mais quatro outros Rotarys; a Assistência à Sociedade São Vicente de Paulo  e o Futebol para todos, que leva jovens carentes aos estádios de futebol. Clube do qual também tenho a honra de ser Sócio Honorário.

 

         E saudar, por fim, o mais novo Clube, o Rotary Club de Santos Aparecida, fundado em 30 de outubro de 2010, presidido por Marcelo Ferraz da Silva, que reúne ações como o Projeto Cuidando do Cuidador, voltado a familiares que cuidam de idosos; o Outubro Rosa, de prevenção do Câncer de Mama; e o Vacinação – Um Direito e Um dever de Todos.

 

        

        

         Caros Companheiros, Senhoras e Senhores. 

 

Esta é uma oportunidade de celebrar as amizades verdadeiras e a estatura que pode alcançar um Companheiro. Confesso que é uma enorme satisfação reconhecer tantos amigos verdadeiros que fiz no Rotary.

 

Hoje estou na função de Vereador. Infelizmente, por pouco tempo: como Suplente, depois de três anos de atuação, deixarei o mandato no final deste mês. Iniciam-se então os esforços para voltar a esta augusta Casa de Leis. Creio que ainda tenho muito a realizar no Parlamento e ainda tenho muito a contribuir com a população santista.

 

         Como Rotariano, aproveito esta oportunidade também para dizer que esta é a hora de estarmos ainda mais unidos, de reforçarmos nossos laços e o compromisso de contribuirmos para a construção de um mundo melhor.

 

Os trabalhos de busca pelas vítimas soterradas pelos deslizamentos após o forte temporal que atingiu a Baixada Santista chegam hoje ao nono dia. Ainda há 34 pessoas desaparecidas em Guarujá. No total, 44 morreram nos deslizamentos – oito em Santos. E são mais de 500 desabrigados na Região.

 

            Uma tragédia anunciada, provocada não apenas pelo volume raro de chuva que atingiu as cidades, mas pelo fato de que as vítimas estavam em áreas de risco. Além de ações urgentes e substanciais do Poder Público –  óbvio –, é preciso, sim, que toda a sociedade se mobilize para que um novo desastre não aconteça. São mais de 64 mil pessoas vivendo em áreas de risco na Baixada Santista, em condições precárias, por vezes sub-humanas.

 

É preciso olhar para os exemplos do próprio Movimento Rotário no Brasil e no restante do mundo e contribuirmos, sim, para mudar este cenário, que nos é tão próximo. Devemos trabalhar para que os próximos Planos de Atividades, elaboradores por cada Clube anualmente, contemplem Projetos em prol dessa população, voltados à garantia de acesso à água limpa, ao Saneamento Básico, Habitação e Desenvolvimento Econômico.

           

Prometo me esforçar cada vez mais, para melhorar, me aprimorar. Sempre com a máxima lealdade aos ideais que buscam a promoção humana, a solidariedade, a compreensão,  o ato de servir como norteador de todas as minhas ações, a ética como medida de todas as coisas, o valor do esforço conjunto, a compaixão, o desenvolvimento do companheirismo, e o compromisso para trabalhar pela  melhoria e crescimento da Sociedade.

 

        

         Muito obrigado a todos e uma boa noite !

 

 

 

 

 

Santos, 11 de março de 2020.

 

 

 

 

 

         BRAZ ANTUNES MATTOS NETO

                  Vereador – PSD

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *