• 25 Out

    Artigo do Dia dos Dentistas

    _DSC9536Chega de maus

    intermediários

    Braz Antunes Mattos Neto *

    Mais um ano se passou e novamente chegamos ao Dia do Cirurgião Dentista comemorado neste sábado (25). É mais um momento importante e oportuno para valorizarmos a Odontologia como ciência essencial para a Saúde humana.

    É uma boa hora para levarmos ao público a discussão que tem sido principal tema da Odontologia Particular, e também da Medicina, que é a participação nefasta dos maus Planos Coletivos como atravessadores da Saúde.  Não dá mais para o profissional de Odontologia ser tratado com indiferença por essas operadoras de planos que praticam remunerações desrespeitosas com os verdadeiros donos do atendimento e do conhecimento que somos nós, Cirurgiões Dentistas. Nossas entidades de classe, como o Conselho Federal de Odontologia (CFO), o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp), a Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas (ABCD), a Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD), e a nossa Associação dos Cirurgiões Dentistas da Baixada Santista (ACDbs) têm feito diversos atos de repúdio, ações e divulgação da maneira errônea com que os dentistas sofrem por parte destes planos, que consomem a maior parte do investimento feito pelos pacientes.

    Temos que acabar com os maus intermediários entre o Cirurgião Dentista e a população. Eles só encarecem o valor do atendimento e não reconhecem a essencialidade do usuário do plano tão pouco dos profissionais que proporcionam sua existência. Peço que os jovens Dentistas ponderem muito ao se credenciarem a esses planos, pois o que pode ser um ganho no início de profissão logo pode se tornar um pesadelo em um curto espaço de tempo.

    Talvez tenhamos que por mais algum tempo ter Planos de Saúde para à área hospitalar, afinal de contas, ninguém está salvo de alguma emergência, mesmo bucal. Porém, é preciso que estes Planos reconheçam com uma tabela mais justa os envolvidos no atendimento. Existem Planos que praticam um bom reconhecimento aos profissionais, mas infelizmente estes são minoria neste mercado que vê a Saúde como um número e não como vida. Além disso, não atendem seus pacientes em vários procedimentos modernos e eficazes de Saúde Bucal.

    Outra luta da Classe Odontológica é a isonomia salarial dos Cirurgiões Dentistas que atuam no setor público. Não dá mais para o Cirurgião Dentista ser tratado pelos entes federativos de forma diferente dos outros profissionais de Saúde. Isso precisa mudar e essa mudança já vem ocorrendo em várias instâncias públicas, proporcionada muito por nossas Entidades. Outro ponto deste setor é a ampliação do atendimento dado à população, dotando a rede pública de Saúde de mais profissionais da Odontologia a fim de promover a Saúde Bucal de forma mais efetiva aos mais necessitados. Para tanto é essencial à realização de concursos públicos para existir o número ideal de Dentistas, Auxiliares de Saúde Bucal, Técnicos de Saúde Bucal e Protéticos para suprir definitivamente essa demanda reprimida, principalmente aqui na Baixada Santista.

    É claro que temos vários avanços na Odontologia pública e privada brasileira, mas esses foram conquistados com suor e lágrimas de muitos profissionais e dirigentes classistas que colocam seu tempo para cobrar o Poder Público por um atendimento mais eficaz.

    A Odontologia no Brasil é referência mundial já reconhecida pela própria Federação Dentária Internacional (FDI). Temos promovido diversas inovações no atendimento que dá orgulho ao Cirurgião Dentista.

    Muitas vitórias marcam mais este Dia do Dentista. Outras delas ainda irão por acontecer com a união dos envolvidos na Odontologia pelo desenvolvimento ainda mais eficaz de nossa profissão. Parabéns a todos os Cirurgiões Dentistas.

    *Braz Antunes Mattos Neto é diretor do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp) para as regiões da Baixada Santista e Vale do Ribeira 

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *